quarta-feira, 4 de abril de 2007

A verdadeira história de Rhonda Byrne

Algumas revistas semanais, com posições preestabelecidas, parecem tentar transformar Rhonda Byrne, a produtora de "O Segredo" em uma produtora de sorte. Mas ela é mais do que isso. Ela é competente.

Posso até discordar de pontos do filme, mas tenho que admitir que ela fez o que ninguém mais fez.

Rhonda é uma produtora australiana de TV, especializada em documentários, que tinha uma vida que julgava boa, até 2003, embora com muito estresse, algo comum para quem trabalha em televisão.

Um ano depois, as coisas começaram a desmoronar. Ela teve um colapso emocional disparado pela morte do pai. Isso desencadeou uma série de eventos, exatamente enquanto ela produzia uma nova série de TV sobre crimes, chamada Sensing Murder, apresentado por Rebecca Gibney.

A série começou a ter inúmeros problemas, logo depois da morte de seu pai. Rondha entrou em depressão, questionando sua vida, seus valores e seu futuro.

A agenda apertada de produção impedia que ela, ou sua equipe de produção, pudessem ver os amigos e as famílias. Houve uma crise entre todo o staff do documentário. Ela própria perdeu completamente a autoridade sobre a equipe. Eles não queriam mais conversar com ela, ou tratar de assuntos essenciais para o série. Tudo começou a sair errado. No trabalho e em sua vida pessoal. Era o desastre em cascata.

"Um dia eu acordei e, como era de costume, recebia um telefonema atrás do outro, refletindo a desintegração dos relacionamentos com minha equipe de trabalho e meus amigos", explicou Rhonda. "Era um dia negro na minha vida."

"Então, meu contador ligou e avisou que nós tínhamos tido tantas perdas financeiras, aquele ano, que eu estaria falida em um mês. E nós ainda tínhamos dois filmes para terminar."

"Como se não fosse o bastante, o telefone tocou novamente e era minha mãe. Viúva recente, passava os dias pensando em meu pai. Ela me disse, ao telefone, que não queria mais viver; ela sentia tanta saudade de meu pai, que viver cada dia era insuportável. Eu entendia, mas não podia nem mesmo pensar na hipótese dela não estar mais lá, comigo. Aquilo me causou pânico".

"Tudo parecia perdido. Caminhei lentamente até a sacada de casa, em silêncio."

"Foi quando minha filha, Hailey, então com 24 anos, me viu naquele estado e perguntou o que havia de errado. Quando eu terminei de recitar a minha lista de desastres, estranhei a resposta dela. Ela apenas respondeu, com calma:" "vai dar tudo certo".

"Mais uma daquelas frases que só servem de consolo, pensei. Então, ela desapareceu e voltou com um punhado de cópias, com um clips gigante, me entregou e disse apenas: "leia isso".

Hailey entregou para a mãe uma cópia de um livro de 1910, chamado The Science of Getting Rich (A Ciência de Enriquecer)

O autor, Wallace D. Wattles, acreditava que as pessoas podiam organizar seus pensamentos e usar uma tal "lei da atração" para mudar tudo em suas vidas. O livro, na verdade, é apenas um manual de auto ajuda básico, mas ele acertava em pontos que, atualmente, são usados em coaching pessoal, profissional e corporativo, sem o gosto esotérico que tinha no início.

Wattles dizia que "pensamentos negativos criavam situações negativas, enquanto pensamentos positivos criavam prosperidade".

Prestes a falir, Rhonda diz: "aquilo foi como fogo na gasolina, em mim". Era exatamente o oposto do que era a sua vida.

Ela entrou em processo de pesquisa e seguiu as trilhas do livro de Wallace D. Wattles, até 3 mil anos antes de Cristo. Foi quando ela viu que poderia produzir um documentário sobre isso.

O resultado: O Segredo.

Mas, quando ela descreveu seu projeto, ninguém se interessou. Então, ela hipotecou a própria casa para levantar fundos iniciais para O Segredo. Depois, de uma parte concluída, ela convenceu o Canal 9, da Austrália, a entrar como parceiro, e Rhonda viajou aos Estados Unidos para entrevistar 50 pesquisadores, a maioria coaches (que, no filme, não foram identificados com coaches). Também foram feitas entrevistas com líderes esotéricos, e um religioso, para tratar do mesmo assunto, mesclando-os ao filme.


Na foto abaixo, tirada durante uma das primeiras apresentações públicas do filme, vemos o elenco de especialistas.


O resto, é uma história difícil de explicar.

Apesar de não ter nenhuma grande distribuição, O Segredo já é o maior sucesso da história, em sua linha. Já é, também, o DVD mais pirateado do Brasil -- o DVD oficial, legendado e dublado, será lançado entre maio e junho. Em todo o mundo, já vendeu mais de 1 milhão e meio de cópias, e continua sendo um dos DVDs mais vendidos nos sites americanos. O livro, escrito depois de lançado o DVD, já vendeu seis milhões de exemplares e está em primeiro lugar na lista do The New York Times

Por isso, acho até engraçado quando leio que ela fez uma coisa "fácil". Geralmente, os críticos que a atacam, jamais arriscariam a própria casa em uma idéia. Muitos, não arriscariam sequer uma garrafa de guaraná, em suas próprias idéias. Jamais dariam um passo mais ousado.

Eu, certamente, teria cortado várias cenas do filme e incluído algumas explicações simples, deixando claro porque a tal "lei da atração funciona". Mas, afinal, eu não hipotequei minha casa, não reuni uma equipe e não realizei nada. Não corri riscos.

Ela sim.

Por isso, posso até ter críticas quanto a alguns aspectos do filme, mas tenho que admitir: a coragem de Rhonda, que já passou dos 50 anos, é muito grande. Ela podia perder tudo, quando arriscou a carreira e a própria casa.

Mas ela acreditou nas próprias idéias. Isso, em qualquer pessoa, já é admirável.

Talvez seja interessante estudar melhor a "lei da atração". Veremos que há mais nela do que um punhado de idéias sem cabimento.

Há, ali no cerne, algumas idéias muito importantes, para aplicar à sua própria mente. E, no final, tudo o que somos está em nossa mente, e em como organizamos aquilo que existe dentro dela. Negar isso, é assumir que os gênios já nasceram gênios, e somos todos destinados a um caminho já definido, em nossas vidas.

E, se há uma mentira realmente perigosa de acreditar, é de que nosso destino já está traçado. Você escreve seu livro da vida. Você pode mudar sua própria história. Sempre.

Mesmo que o filme seja muito criticado (e será), ainda assim valerá muito mais o preço do ingresso no cinema, do que a maioria dos "blockbusters" que estão por ai.

É muito mais fácil colocar algumas dezenas de explosões, milhares de tiros e baldes de sangue, nas telas, do que exemplos positivos de vida, de relacionamento e de auto confiança.



Aldo Novak
http://www.academianovak.com.br

9 comentários:

carmem aguiar disse...

é isso aí aldo, adorei sua colocação, principalmente sobre a rhonda que encarou tudo e correu atras do seu sonho...as pessoas preferem ver filmecos de violencia a ver uma coisa que pode melhorar suas vidas...e quando temos isso aqui no brasil ao nosso alcance , ainda tem gente pra criticar... coisa feia ....
abrs
carmem

Anônimo disse...

Concordo com você Aldo. É dificil aceitar que movimentos simples dêem resultado a uma vida atribulada.
O alcance da mensagem mostra a força da intenção colocada pela autora e quando compartilhamos , sem egoismo, nossas experiências e conhecimento, essa força dobra.
A lei do magnetismo ou a lei da atração não é novidade,mas talvez o homem moderno não tenha tempo para entender uma ferramenta tão simples.Afinal como você disse somos o que formatamos em nossa mente e o que prevalece hoje é a informação vazia e controladora.
Cybele

Anônimo disse...

O livro: The Science of Getting Rich 1912 By Wallace D. Wattles, pode ser lido aqui, se bem que apenas as 32 primeiras páginas:

http://books.google.com/books?id=3_8N4O2LFzsC&pg=PA5&ots=F3qNZh7nqr&dq=The+Science+of+Getting+Rich&sig=t8QoNCLuVmDps41UcMNDh1IlAMU#PPA32,M1

thorson disse...

Eu fui assistir ao filme aqui em SP e , pasmem, havia só eu e mais 2 pessoas no cinema...Isso corrobora uma teoria minha: O Segredo ñ é para todos...Só quem tiver real interesse em evoluir o compreenderá.

thorson disse...

Assiti a palestra na Fnac Pinheiros ontem e gostaria de deixar aqui expresso minhas congratulações ao palestrante sr. Aldo Novak, pela simplicidade e objetividade na abordagem dos temas em questão. Recomendo à quem nunca assistiu, e quando houver outra oportunidade, com certeza estarei presente novamente. Abraços.

Anônimo disse...

Parabéns pelo seu trabalho, Aldo.
Porém, como sei que você é uma pessoa de mente aberta, sugiro que também tome conhecimento do que diz o professor Philip Hill em "Verdades e Mentiras sobre a Lei da Atração", livro que está entrando com muita força no Brasil e logo será motivo para altos debates. É que o professor Philip contesta muitos dos argumentos de Rhonda Byrne. Você conhece o livro do qual estou falando?
Beijos.
Carla L. Pettinatti/ São Paulo

Aldo Novak disse...

Sim, Carla.

Já li o livro (um acabamento primoroso), entretanto grande parte do que ele diz não é exatamente aquilo.

Ele está certo, em alguns pontos, mas há alguns pontos fracos, aqui e ali.

Mesmo assim, é importante levar todos os pontos de vista em consideração!

Abração,


Aldo

Anônimo disse...

Aldo, agora fiquei curiosa.
Do que você não concorda no livro VERDADES E MENTIRAS SOBRE A LEI DA ATRAÇÃO?
Beijo,
Carla L. Pettinatti/ São Paulo

Aldo Novak disse...

Humm, não dá tempo, infelizmente!